Cineglaw e a importância de se ter amigos.

Facebook  |  Instagram  |  Tumblr  |  Twitter Cineglaw é como se chama a social na casa do Gláucio, onde vemos filmes e comemos mu...

Cineglaw é como se chama a social na casa do Gláucio, onde vemos filmes e comemos muitas besteiras ❤. Conheço essas criaturas fodas desde os 13 anos, eu era uma pré-adolescente muito estranha e calada, não sei como eles me incluíram no grupinho huahua.
Na foto acima, da esquerda pra direita: Vagner, eu, Vini, Carol, Gláucio e Liz. Esse foi no início de 2016.

Quem me acha fechada hoje, não imagina o quanto eu era antigamente huahua eu quase não falava nada, bem antisocial. Mesmo assim, era convidada para o Cineglaw ❤. Eu amo todos eles, e sinto saudade. Hoje todos estão muito ocupados, então é complicado encontrar um dia em que todos consigam estar juntos.


Como eu disse, aos 13 anos era muito esquisita huahua. Na foto: eu, Carol, Tati, Liz e Gláucio. Quase dez anos atrás.
Os primeiros filmes eram de temática LGBT, e esse acervo foi muito benéfico para o meu crescimento e minha descoberta. Eu já sabia que era bissexual, porém eu só estava rodeada por pessoas héteros no dia-a-dia, pessoas que não entendiam nada do que eu passava. Já no Cineglaw, não havia nenhum hétero huahua.
Os filmes preferidos que assisti com eles são: Get Real, Imagine Me and You, How To Be Single. São os que realmente me tocaram e me passaram mensagens que carrego até hoje. No final do post, eu falo sobre cada um deles.



A foto acima, onde estou com cabelo rosa, foi em 2014, tentamos refazer a foto de aaaaanos atrás huahuahuah


As fotos acima foram de 2015, quando fizemos amigo oculto por causa do natal!

Get Real (1998)

Um adolescente apaixona-se pelo atleta mais cobiçado pelas garotas da escola. Aos 16 anos, ele tem dificuldade em entender e assumir sua sexualidade. O filme conta a história de Steven, cuja melhor amiga é vizinha Linda, que é a única que sabe que ele é gay e que tem uma forte atração pelo colega da escola, Dixon.
O nome que traduziram para o português é Saindo do Armário. E o filme é sobre isso, um adolescente se descobrindo homossexual e tomando coragem para assumir sua sexualidade.
Causou-me uma impressão assim que assisti, eu lembrei sobre ter me assumido para a minha mãe, e como a reação dela não foi boa, e que apesar disso, eu não deveria me fechar novamente e nem tentar mudar minha sexualidade. Esse filme me ensinou a não ter vergonha.

Imagine Me and You (2006)

Heck e Rachel formam o feliz casal prestes a realizar seu casamento. Mas no altar da igreja, Rachel cruza seu olhar com o da floriculturista, chamada Luce, que organizou as flores da cerimônia. Nesse momento, Rachel percebe que Heck talvez não seja o homem de sua vida.
Esse filme fala sobre uma moça que até então pensava ser hétero, mas acaba se apaixonando por uma mulher, e assim passa a descobrir sua bissexualidade. Luce já tinha plena convicção de que era lésbica, e também se sente atraída por Rachel quando a vê no casamento.
É muito difícil encontrar um bom filme sobre casal lésbico, onde não haja objetificação sexual das personagens. Ter assistido Imagine naquele tempo foi muito valioso, foi a representatividade que a Bruna jovem precisava. Naquela época, eu não acreditava que alguma garota se apaixonaria por mim, até porque, como eu havia dito, a maioria das pessoas que conhecia era hétero.
Esse filme me deu uma chamazinha de esperança de que poderia ser amada por uma garota algum dia.

How to Be Single (2016)


Alice acabou de sair de um relacionamento e não sabe muito bem como agir sem outra metade. Para sua sorte, ela tem uma animada amiga especialista na vida noturna de Nova York, que passa a ensiná-la como ser solteira. 
Esse foi o último filme que vi no Cineglaw, a história é sobre quatro mulheres, mas o foco principal é Alice, que decide terminar o namoro, após refletir que nunca ficou solteira, sempre pulando de um relacionamento para o outro. Ela decide ficar sozinha para se conhecer. Alice conhece uma nova amiga, Robin, que conhece todas as festas boas e está super satisfeita em ser solteira. Alice também se encontra com sua irmã, Meg, uma médica que nunca pensou em se casar ou ter filhos, mas decide ter um bebê, mesmo sem ter um relacionamento, buscando a inseminação artificial. Indo contra a maré, há a Lucy, uma moça procurando um namorado através de cálculos de interesses em comum, querendo uma pessoa perfeita para casar.
Ironicamente, eu me vi um pouco no papel de Alice. Eu sentia que precisava me conhecer e ficar sozinha. Descobrir quem eu realmente era sem precisar de outra pessoa. 
Uma amiga que escreveu uma boa resenha foi a Muryel, do Era uma vez, uma menina... ❤.

~

BEDA é um projeto entre blogueiros que consiste em blogar todos os dias de de abril. Para ver os posts do BEDA, é só clicar aqui na tag.

You Might Also Like

6 comentários

  1. Bruna, que postagem incrível e sincera, gostei bastante de sua forma de escrita e das resenhas. Transpassa bastante proximidade com o leitor. Imagine me and you é um filme bem divertido, já tive oportunidade de assistir.

    Gostei bastante de seu blog e estarei o acompanhando.
    Bloody kisses <3

    Caso também queira visitar meu canto:
    http://carpenocctem.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Ter amigos é tudo de bom, é ótimo poder conversar sem se preocupar com o que as pessoas vão achar ou se vão te julgar. Adorei o seu post :)

    Conceito Aberto

    ResponderExcluir
  3. Que delícia essas amizades que perduram por anos e anos e anos a fio ♥ fiquei com vontade de ter um grupinho de cinema (e gulodices, porque lógico) também.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Que lindo ter amigos com quem podemos contar. Fico feliz por voce. E pelo lugar seguro que esse grupo foi para voce.

    Abraco profundo.

    ResponderExcluir
  5. Awnnnnnn vc me citou!!! Fiquei tão emocionada! Bruna é um chuchuzinho <3

    ResponderExcluir
  6. Que delícia, ter amigos assim <3 Meus melhores amigos são da escola, um bando de gente diferente que se encontrou quando tinha que se encontrar. Pessoas incríveis!

    Já tinha ouvido falar sobre o How to be single, fiquei interssada em ver!

    ResponderExcluir

;D